páginas

Sobre a origem das lágrimas

24 de jul de 2013

Me sentia cada dia mais míope, embora constatasse que andava com dificuldade pra enxergar coisas que não estavam tão longe assim e - pavor - para ler também. Minhas rinites, cada vez mais constantes e violentas, me deixam com uma puta alergia no olho, cada vez mais constantes e violentas também. Acabava recorrendo a antialérgicos e a um colírio que usei quando tive conjuntivite alérgica e que tinha cortisona na composição (eu fingia não saber disso, afinal, use corticoide indiscriminadamente e te direi quem és e a expectativa de vida que terás). Pois bem, o colírio acabou, a alergia continuou, a cegueira aumentou, hora de abrir o livrinho do plano da empresa, o Mixuruca Standard.

Não me surpreendi ao ver que não cobria o oftalmologista velhinho que fez meu primeiro e derradeiro óculos (0,75 e 0,5 graus de miopia em cada olho, não necessariamente nessa ordem). Vocês já sabem em que estado de espírito fico ao folhear um livro de plano que me força a romper relacionamentos com médicos amados.


Outros dramalhões aqui.

Pois bem. Pedi indicação no FB mesmo. Me mandou um inbox alguém que tinha sido salva aos 45 do 2º tempo de uma cirurgia pra tirar terçol, sabe? Aquela que é delicadíssima e corre riscos de cortar o canal lacrimal da pessoa, e fazer ela ficar chorando pra sempre? 

Todos os oftalmos queriam me operar. Ele conseguiu resolver apenas com remédios e compressas e descobriu que eu tenho alergia a lápis de olho. Nunca mais tive problemas.

Gosto assim. Cara alternativo.

Marquei.

Consultório próprio em Ipanema. 

Gosto assim também. 

Bem-sucedido.

Pausa para um fun fact about myself Por muitos anos eu só fui a médicos desconhecidos com uma condição: se eles tivessem sobrenome estrangeiro. Mas a minha preferência descarada era pelos judeus. Essa imagem que eu tinha deles, sempre prodígios, comprometidos e bem-sucedidos. Eles não parecem levar TUDO a sério? Então, faz sentido, certo? Pois é. Fica mais vergonhoso. É que eu sempre, sempre dava preferência para sobrenomes estrangeiros, exceto quando eram, chuta 
a. com Ç
b. marcianos
c. alemães 
Fim do not so fun fact about myself

A consulta foi marcada pro dia seguinte. Cheguei no consultório e fui com a cara dele logo de cara. Tinha um Q de Marcos Caruso, que é quem eu sempre acho que fez o Drauzio Varella no filme do Carandiru, o que é uma coisa importante. Meu subconsciente já iniciava um processo de autocura só por achar que o Dr. Drauzio estava cuidando de mim.

Comecei a fazer as queixas do primeiro parágrafo e ele me mandou sentar naquela cadeirona.

- (colocando uma régua deitada apoiada no meu nariz) Fala a verdade, Isadora, você veio aqui porque tá todo mundo dizendo que você só arranja namorado feio. (empurrando na minha direção as lentes) Lê lá as letras pra mim.

- Han...  É A, C, G, acho que é Z, P, R, Q

- Não é  Z. (trocando lente) Essa tá melhor? Todo mundo sai correndo quando conhece seus namorados. (trocando lente) E agora?

- A primeira.

- E essa? Melhorou ou piorou?

- Piorou. Olha só, tá tão feia a coisa que nem namorado eu tô arranjando.

- E essa? Pode ser um sintoma também. E essa? Os caras passam, te olham e você nem vê.

- As duas são ruins.

- Impossível, alguma tem que ser menos pior. Lê lá na frente.

-A, C, G, Z...

- Não é Z.

- É 2!

- Sua vida vai mudar, Isadora. Sua miopia não tá alta não, mas você tá com astigmatismo. 1 grau em cada olho.

- (franzindo a testa como se não houvesse amanhã) Mas... mas... De onde veio isso?

- Idade, meu bem. Por isso a dificuldade em enxergar coisas de perto e a piora em ver coisas ao longe (puxando um colírio do bolso) abre que eu vou pingar. Arde mas é de graça, tá? Agora encosta a testa e o queixo aqui (coisa pontuda se aproximando) e não pisca. Isadora, você pode usar lente, vai ver os caras todos. Vai poder até piscar pra um que tiver do outro lado da rua. Piscar só não pode agora. Isso. Agora o outro.

- Eu tenho muita alergia no olho, não sei se vou querer usar lente...

- A gente vai dar um jeito nessa sua alergia, fica tranquila. Lente é ótimo (saltando da cadeira) Isadora! Sua pressão está um pouco alta. 16. O normal é até 20, mas a maior parte das pessoas costuma estar entre 10 e 15. Você tá um pouquinho acima.

- O que que isso quer dizer?

- Quando passa de 20 o diagnóstico é glaucoma. Vamos ficar de OLHO nesse OLHO (piscadinha), tá?

Lembrei da minha avó aos 80 anos sentada na cama olhando o relógio de pulso esperando dar a hora do colírio do glaucoma. 80. Meio século mais velha que eu. Franzi mais a testa como se não houvesse amanhã.

- (3 tapinhas no ombro) Fica assim não, Isadora! É a vida! Pula pra cá!

Me arrasto até outra mesinha e encosto a testa e o queixo de novo em outra máquina. Ele fica sentado em um computador.

- Nós vamos tirar agora uma foto do seu olho pra registrar seu grau. Daqui a um ano a gente olha ela de novo. Olha a luzinha vermelha lá no fundo e não pisca e nem mexe. Pronto. (olhando a imagem no computador) Ééééé... vejo aqui um problema de lubrificação. Deve ser por isso que sempre está com os olhos irritados.

- (franzindo a testa como se não houvesse amanhã) Também. Não diga.

- Funciona assim. A lágrima é composta por componentes de diversas ordens. Oleosa, aquosa... Se um desses componentes estiver em falta, seu olho não lubrifica. Pode ter lágrima pra dar e vender, mas se a composição estiver em desequilíbrio... Tá vendo na foto aqui, esses borrões?

- Urrum.

- Isadora, vai ter que usar colírio pra lubrificar, tá? Várias vezes ao dia. Não tem jeito. Praticamente não tem efeito colateral. Ah, e você não vai poder usar lente. MAS... poderá usar os óculos! Olha só, vai ficar parecendo uma professora de Geografia. Você gosta de Geografia, Isadora?

- Prefiro História.

- Então de História, Isadora. Vai ficar ótimo, atrair vários caras interessantes. Pula pra lá agora. Vamos ver a sua córnea.

Levanto sabendo que mais um diagnóstico perverso me aguarda. Sento em desespero quase relutante.

- Encosta mais, Isadora! 

[silêncio]

- Éééé.

- É o quê?!

- Tá bem espessa.

Franzi a testa como se não houvesse amanhã mais uma vez, mas a essa altura meu rosto já estava dobrando ao meio.

- Para de mexer, Isadora, já tá acabando. Você tá com número de células bem acima do que é esperado para a sua idade, tá?

MEU DEUS, MAIS ISSO, DEUS, QUE QUE EU FIZ PRA MERECER, VAI ME BOTAR CEGA COM 27 ANOS NÃO É POSSÍVEL. DEUS?? NÃO É POSSÍVEL QUE PORRA DE KARMA É ESSE, PERDESSE UM OLHO MANIFESTANDO CONTRA A CORRUPÇÃO ENTÃO-

- Isadora?

- Oi.

- (apontando no monitor uma colmeia em preto e branco e clicando no centro de cada célula) Deixa eu te explicar: isso aqui é sua córnea e essas são as células, *click* muitas *click* *click* células. O normal, pra 27 anos, é ter entre 2 mil e 3 mil células... Você está com mais de 4 mil.

Células se multiplicando desordenadamente no meu olho MEU DEUS DO CÉU, WHY GOD WHY

- Entendo (pigarro) e... e é grave?

- GRAVE? É ótimo, Isadora! Pra você ter uma ideia, abaixo de mil precisa de transplante. Você tem um bom estoque, córnea pra dar e vender, essas células não se reproduzem ao  longo da vida.

- Elas vão se gastando com o passar dos anos, é isso?

- Exatamente.

- (tão aliviada, mas tão aliviada) Aparentemente eu não gasto minhas células. Veja só, você tem razão, eu realmente não devo estar olhando os caras na rua.

- (animadíssimo) Mas sabe o que é melhor? É que quando você tiver velhinha e for fazer a cirurgia de catarata, sua recuperação vai ser muito boa, é importante ter essa córnea saudável.

- (franzindo a testa como se não houvesse amanhã) Catarata. Veja só. Boa notícia. De fato.

- Vida é assim mesmo, Isadora, não tem jeito! Mas vai ser daqui a muito tempo e eu nem vou estar mais vivo! Vamos voltar pra sala!

Cheguei em casa me perguntando o porquê daquela degeneração precoce ocular. Meu pai só foi precisar de óculos depois dos 50, por exemplo. Ninguém lá em casa tem pressão intraocular aumentada, muito menos problemas de lubrificação e todos trabalhamos no computador o dia INTEIRO.

Que que eu fiz? Fui me consultar com o Dr. Drauzio de verdade. 

G-L-A-U-C-O-M-A.

"[...] e o excesso de uso de cortisona também pode contribuir para o surgimento do glaucoma, principalmente se a droga for aplicada diretamente nos olhos, pois seu princípio ativo pode diminuir a produção de humor aquoso, líquido incolor responsável por regular a pressão interna do olho"*

L-U-B-R-I-F-I-C-A-Ç-Ã-O O-C-U-L-A-R.

"[...] esta doença pode se manifestar em qualquer pessoa, porém é mais frequente nas mulheres na menopausaEstima-se que os portadores da síndrome do olho seco sejam 7 milhões no Brasil. Ele pode ser causado também pela ingestão de alguns medicamentos, como os de uso psiquiátrico, os antialérgicos e as pílulas anticoncepcionais"**

Foi então
que eu
fechei
os olhos
chorei.

.
.
.
.
.

Fontes:
* http://drauziovarella.com.br/noticias/silencioso-glaucoma-atinge-1-milhao-de-pessoas-no-brasil/
** http://caras.uol.com.br/revista/1004/secao/saude/olho-seco-infelizmente-nao-tem-cura-porem-pode-ser-controlado.
.
.
.
.

4 comentários:

Maíra disse...

Cadê a Isa-da-dieta-mega-natureba que não se metia com corticóides????
Aiaiai, pode não!

rs

Beijo

BTW, ainda não tivemos a nossa conversinha "alternativa".

Isadora Marinho disse...

Ela vai voltar, Maíra...
Me aguarde!

Unknown disse...

nao queria contribuir... mas chorar causa rugas!

é melhor vc rir de desespero, pelo menos conta como exercicio facial!
#ficadica

hahahahahhhahaha
te amo! <3

Unknown disse...

fui eu Luiza Moura que disse isso acima!

tks google

Postar um comentário

Vai falar? Fala na cara!!!

Eu sou a ITE GIRL Copyright © 2009 Designed by Ipietoon Blogger Template for Bie Blogger Template Vector by DaPino