páginas

Ite girl não é popular na festa

24 de mar de 2015


NA BOATE

ITE G - Moço, me dá uma água.

MOÇO - ~toma água~

ITE G - Ih moço, não tem outra marca não? Uma Minalba, coisa e tal?

MOÇO - ~faz que não~

ITE G - Então cancela minha comanda.

MOÇO - Não é adulterada não, jovem.

ITE G - Mas é cheia de sódio, véi. Já olhou a tabela nutricional dessa marca? Melhor tomar água de mar logo e morrer desidratada.

MOÇO - Jovem, você olha caloria de água?

ITE G - Não é caloria, é tabela nutricional. Essa aí, além de sódio demais, tem o pH errado.

MOÇO corrige a comanda sem tirar os olhos de mim e leva a água de volta, sem me dar as costas. 

ITE G - Fica com medo de mim não, moço. Vai tranquilo.



"Aprendi com a Bela Gil, tá meu bem! O pH tem que ser 
por volta de 7 e o sódio super ultra mega baixo! Tipo zero!"  (esse episódio foi ótimo)


NA VOLTA DA BOATE


ITE G - Cara, eu bebi demais. Eu preciso de uma lima da pérsia pra cortar esse cataclisma que vai se abater sobre mim amanhã.

AMIGA - Li-ma-da-Pér-si-a, sério, o que vem a ser isso.

ITE G - Uma laranja bem fraquinha, remédio lindo pra excessos. Engov natural e muito mais eficiente. Depois de uma bebedeira, toma um suco que, no dia seguinte, você tá nova.

AMIGA - Só que são 4h50 da manhã e não estamos na Pérsia, onde ela é apenas Lima e deve ser encontrada em qualquer lugar.

ITE G (olho de águia) - Olha o sacolão aberto. Eles estão fazendo carregamento lá pra dentro!

AMIGA - Você não vai... Você não pode! Não tem caixa ali, não tá aberto ainda!

ITE G - Me dá cobertura.


"Você tá dentro ou fora?". fim de temporada.



NO CHURRASCO DE NIVER

ITE G - O que é aquilo no tupperware, amiga? 

PESSOA QUE FEZ O BRIGADEIRO - Brigadeiro.

ITE G - Ai, que delícia! Aniversário com brigadeiro!

PESSOA - Come, tá fraquinho. 

ITE G - Pô, não posso.

PESSOA - Ah, para! É careta? 

ITE G - Não, é que não posso. Mesmo.

PESSOA - Tá de dieta? Um não faz diferença.

ITE G - Não, não.

PESSOA - Já sei, tem alergia à lactose!

ITE G - Err... Não, não é isso.

PESSOA - Então come UM brigadeiro, pelo menos, toma, um só, pega-

ITE G - AAaaaahh eu não poooosso porque eu tô com anemia de Ferro. E essa foi a desculpa que eu me dei pra comer 18 pedaços de picanha daquele churrasco ali, você tá vendo? Não, né, porque eu comi o último tabuleiro todo. Só que eu NÃO COMO carne vermelhaaaaaa, comi com a desculpa da anemia. Você não deve saber, mas Cálcio impede absorção de Ferro. Então, se eu como esse brigadeiro reluzente e cheiroso, cheio de leite condensado e Cálcio, terei desrespeitado todas as minhas convicções políticas, sociais, ambientais e espirituais por NA-DA. Vai tudo pro cocô, literalmente. Não absorve. Dá não. Por mais que eu queira. Porque eu quero. Licença, vou até sair de perto.

"Tãpaué brigadeiro cocô nããão", grita ITE G Crazy Eyes em 2x13



Veja onde mais eu não sou popular: Ite girl não é popular com meninos
.
.
.

Tomando ferro.

12 de mar de 2015

[Sentada na sala de espera da emergência de um hospital da Zona Sul lendo a Glamour]

RECEPCIONISTA (espichando a cabeça por cima do balcão) - Pode vir, senhora.

ITE GIRL - Ahn? Não, tô só esperando.

>> 20min

RECEPCIONISTA (passando por ITE GIRL sentada) - Pode ficar lá dentro, senhora. Pra acompanhar o paciente.

ITE GIRL - Ahn? Não tô acompanhando ninguém, não.

RECEPCIONISTA (entendendo tudo) - Ah, você tá esperando alguém chegar.

ITE GIRL - Não, sou só eu, mesmo.

RECEPCIONISTA (entendendo nada) - U-ué...?


ITE GIRL - É que assim. Eu sou super alérgica a remédios. E me passaram uns comprimidos de Ferro porque eu tô com anemia, algo a ver com ferritina baixa, não entendi muito bem porque foi a dermatologista que descobriu - vamo combinar que nem ela deve entender o que é, né? Haha. Porque meu cabelo tá caindo, coisa horrível. Aí a bula, cadê a bula, olha aqui, ela diz que esse comprimido é contraindicado para quem tem asma. E eu sou asmática. Só que não diz por que motivo é contraindicado, entendeu? Se é porque pode me dar uma coceira ou um choque anafilático, Magneto me transformar em farofa, não sei. Então eu tomei o comprimido e vim pra cá. Se acontecer algo, eu já tô aqui. Porque não sei se você sabe, mas essa coisa de ficar alérgico a remédio, quando começa, é ladeira abaixo. Vira bagunça mesmo. Eu, por exemplo, fiquei alérgica ao cetoprofenos, aí foi dando reação com ibuprofeno, dipirona, diclofenaco, a galera toda dos anti-inflamatórios. Vai que dá com Ferro também? Ah, de acordo com a bula, aqui, o tempo de absorção é de 1h. Daqui a 25 minutos a parada vai estar no meu sangue e a gente vai saber se deu ruim ou não.

RECEPCIONISTA (voltando pro balcão) - ...

ITE GIRL - Carteira do plano tá no meu bolso, qualquer coisa.

>>> 25min

RECEPCIONISTA (espichando a cabeça por cima do balcão) - ...

ITE GIRL - Nada!!!! Senti umas fisgadas no pescoço, mas acho que é de ficar vendo seriado no sofá. Que bom, né? Não a dor, mas não ter dado reação. Enfim. Tchau, obrigada e desculpe a doidera!

RECEPCIONISTA - ...




Esta cena é fictícia.
Ou... não. 
.
.
.

Hipocondríaca da farmácia X Tinder

2 de mar de 2015

Isso aconteceu há muito tempo, época em que eu usava o Tinder. Mas já que Tinder ficou tipo Madonna e biscoito maizena - atemporal - ainda tá valendo.

Uma breve contextualização: eu fui atraída num esquema meio 'pirâmide'. Várias conhecidas encontrando caras bacanas e muitas histórias de sucesso por aí. "Entra, amiga, você também vai se dar bem!". Mesmo parecendo furada, resolvi tentar. Trabalhando de 9h às 18h e estudando de 19h às 23h... Vai que eu também tiro R$ 15.000 em namorados todo mês sem sair de casa?

Calibrei o sarcasmo para o modo paquera e comecei a conversar com meu primeiro match. No perfil, ele dizia ser estudante de medicina e trabalhava na polícia. Achei instigante. Depois descobri que era estagiário legista. E que amava. E queria fazer isso pra sempre. What?

Mas é como aquele ditado: para cada block há uma janela que se abre. 

E abriu. 

De um match que tava em silêncio há uns dois dias.



 Ai não ele leu o blog

Eu já sabia que o aplicativo tinha puxado, junto com as informações do Facebook, a URL do ITE Girl e a inserido no meu perfil. Mas não imaginei que alguém fosse, de fato, abrir e, menos ainda, ler (o legista, por exemplo, não tinha nem mencionado. Gente morta supera gente doente, sem dúvidas).


 Post do olho é esse aqui.





Ai gatinho fofo de Recife tá se divertindo com meu blog <3

 


Ele escreve esquisito mas disse que EU escrevo bem...
Vem pra primeira base, meu bem! 




 OMG OMG alma gêmea do Agreste que APENAS constroi navios <3 <3

A conversa fluiu que foi uma beleza - e eu joguei tudo pro alto: confessei minha total incapacidade de entender como aviões e navios funcionam (na verdade, eu não entendo nem como bicicleta funciona, mas achei melhor omitir essa parte). Era eu ali, desnuda, sem segredos, entregue.



Opa, terminou.  Vai chamar prum chopp FATOOOO, não tá se aguentando, precisa conhecer essa pessoa incrível irreverente que sou eu...




 Aí foi isso amiga ridículo esses cara do Tinder

Muita gente me dizia, antes desse episódio, que o blog afastava 'pretendentes'. Esse fofo só me confirmou isso, o que acabou me desestimulando a escrever por um BOM TEMPO. Hoje, é muito claro, pra mim, que assumir esse meu alter ego esquisito é bem mais importante e ~divertido~ do que posar de boneca na caixa. (Até porque essa boneca aqui tem alguns parafusos a menos e outros muitos a mais...)
.
.
.

O bom doente à casa torna

12 de ago de 2014



~~Discagem de número encontrado na Telelistas.net.

     ~~ Chamando....

           ~~Click.


MULHER DESCONHECIDA - Alô.


ITeGirl – Alô. É, por favor, a Luciana*?


MULHER DESCONHECIDA - É ela.



ITeGirl coração acelera bate forte o tambor – Oi! Então! Desculpa estar ligando na sua casa, tá! Invasão e tal. Mas seu contato tá na Telelistas na internet.


LUCIANA MÉDICA DA XYZ MARAVILHOSA - Quem tá falando, por favor.


ITeGirl – Peraí. Você é a Luciana que era médica na empresa XYZ, né?


[pausa]


LUCIANA? - Não.


[Desânimo, decepção, ser ou não ser, morrer, dormir]


LUCIANA! - Eu não trabalho mais lá, não.


ITeGirl é elaaaa, é tetraaaa, é tetraaaa - Eu sei disso, quer dizer, fiquei sabendo, olha só, Luciana, eu fui estagiária e terceirizada da XYZ e tô te ligando pra saber como que faz pra ser atendida por você.


LUCIANA, MÉDICA DA XYZ, MARAVILHOSA - Ah, eu não tô com consultório, não, tô em empresa. Não atendo fora.


ITeGirl DE-SO-LA-DA - Ai, Deus. Sempre isso. Você é meu sonho de consumo de médica, Luciana, mas sempre trabalhando em empresa...


LUCIANA - Mas quem é que tá falando.


ITeGirl aff vai lembrar nunca - É Isadora.


LUCIANA FOFA, SEMPRE- Aaah... Eu lembro de você!


ITeGirl - LEMBRA????


LUCIANA MÉDICA DE VERDADE QUE LEMBRA DE ESTAGIÁRIOS DOENTES DE 5 ANOS ATRÁS - Lembro! Me liga depois de 20 de setembro, to saindo de viagem agora. A gente dá um jeito, eu te atendo, sim!


ITeGirl ganhar na loteria, bigode de gato, geleia de morango, médica excelente - QUE BOOOOOOOMMM, 20 DE SETEMBRO EU LIGO, LUCIANA, EU VOU LIGAR! VOU ESPERAR, LUCIANA! BOA VIAGEM, TUDO DE BOM, QUE BOM TE ENCONTRAR!


LUCIANA ENCONTRO MARCADO 20 DE SETEMBRO COM ITeGirl - Tá-áh, querida, um beeeijo-tchau.

           ~~Click.




Um blog que transforma vidas

16 de out de 2013

Ao contrário do que eu pensava, não é só minha mãe que lê meu blog.

Um amigo (do sexo masculino) me ligou três vezes sem sucesso essa semana. Segue.

Ite Girl: um blog que transforma vidas.



.

.

.

HPV Monster

27 de set de 2013

[Locação: Cobal do Humaitá. Previously: chopps, risadas, flertes e beijos. A noite prometia. E estava aberta a temporada das confissões sexuais]

ELE - Mas aí foi a pior foda da minha vida, não gosto nem de lembrar.

EU (que conheço a pessoa e não gosto dela) - Mas por que foi ruim, me conta!

ELE - Não vou falar, me recuso.

EU - Tô curiosa! Me dá uma dica, pelo menos!

ELE - A única coisa que posso dizer é que é muito, mas muito ruim quando a mulher fica de frescura.

EU (sabia que ela era fresca! Eu não sou fresca!) - Também acho.

ELE - Pois é.

EU (quero detalhes sórdidos!) - Mas frescura pra fazer o quê, exatamente?

ELE - Ah... Pra pegar, chupar. Tem mulher que nem faz. Uma vez uma quis me chupar de camisinha. Ok, não julgo. Mas acho escroto.

[silêncio]

EU - Hummmmm.

ELE - "Hum" o quê?

EU - É que eu não acho escroto, não.

ELE - Eu entendo o lado dela, mas é escroto pro homem, entende.

EU - Mas pra mulher também é. Como que ela vai se arriscar a ficar com câncer na boca, na garganta, sei lá, por um sexo casual? Tem é que se preservar mesmo.

[silêncio]

ELE - ...oi?

EU - Câncer, pô. O HPV.

[silêncio]

ELE - E isso é o que mesmo hein...?
 
EU (engatando a segunda) - É um vírus!! Incurável!! Tipo Aids!! Que os homens transmitem pras mulheres, causa câncer na gente- ow! Você tinha que saber disso! Pode tá passando isso pras meninas aí e nem sabe.

[silêncio]

ELE - Caramba.

[silêncio]

EU (engatando a terceira) - Principal causa de câncer no colo do útero, que é o segundo tipo de câncer que mais atinge as mulheres e um dos mais fatais. Tenho um monte de amigas que pegaram quando perderam a virgindade ou com namorados e já tiveram uma série de problemas que nem te conto, um absurdo, cirurgias, raspagens, coisas horrorosas. O irônico é que, no homem, não causa absolutamente nada. Quer dizer, é raríssimo, pode dar verrugas e tal. E passa pra boca também, se a mulher tiver algum machucado na hora do sexo oral, sabe, pode pegar, é vírus, por isso que eu disse.

[silêncio]

ELE (sóbrio) - Não sabia. 

EU (feliz)- Que bom que você sabe agora!

[silêncio]

EU (mandando a piada do século) - Inclusive, se chegarmos aos finalmentes, você já sabe que vai ter que me entregar um LAUDO MÉDICO quando quiser que essa parte em especial role, né?

ELE (apavorado)- Te-tem um exame pra isso?

EU - Teeeem... É um-

ELE (visivelmente alterado) - É AQUELE QUE-QUE COLOCA UM NEGÓCIO... NA...

EU (mais feliz, ele sabe!) - Na URETRAAAA, é esse mesmo!

[Ele faz. Uma cara. De horror]

EU - Mas olha! Eu já trabalhei com um cara que fez e disse que...

[Noto que as mãos dele estão no meio das pernas, o olhar perdido no horizonte da Voluntários da Pátria, a expressão de vazio existencial]

EU - ...ele disse que... foi tranquilo! É sério! Foi tranquilaço! É porque parece... que o vírus fica na... na parede da...

[silêncio. Ele ainda fixo no horizonte]

EU - Da uretra. Por isso que. Precisa.

...

EU - Não sei se é um cotonete, pra pegar material, que nem é com...

...

EU - Com a mulher. Porque com a mulher, não sei se você sabe.

...

EU (pigarro)- É cotonete, mesmo.

ELE - Vai beber mais um?

EU - Vou, claro. Assunto é meio nada a ver pro momento, né, mas é complicado pra mulher, você me conhece! Com todos esses problemas, ainda pegar um vírus que aumenta riscos de ter câncer e...

ELE - Vou ao banheiro.

E ele não voltou.

Mentira, voltou sim. Mas era como se não tivesse. Super distante e calado. Achei melhor ficar quieta. Eu tinha falado sobre doença, em cinco minutos, o que uma garota normal levaria cinco meses pra falar. Ou anos.


HPV Monster from Jessica Raymo on Vimeo.
Essa animação junta duas das melhores coisas que os EUA já fizeram: South Park e Caça-Fantasmas. Isso sim é uma mensagem importante sobre o HPV transmitida com jeitinho. Ficou a lição.


E assim ficamos fora de sync. As frases longas, divertidas, cheias de intenção e revelação deram lugar a respostas monossilábicas e olhares perdidos. Qualquer tentativa de mudar de assunto era engolida pelo monstrinho do vídeo que tinha se alojado na cadeira na nossa frente. Acabamos saindo de lá. Mas o monstrinho veio atrás.

Foi a quebra de expectativa em relação ao sexo, porque viu que não conseguiria um B.J. de mim naquela noite?
Foi a quebra de expectativa em relação a mim, porque viu que eu era uma louca varrida?
Foi a visualização de algo sendo inserido na sua uretra?
Foi a possibilidade de ser o portador de um vírus mortal?

Ou foi tudo junto?

[descendo a Voluntários da Pátria]

EU - Ei, volta ao normal.

ELE - Eu tô normal, ué.

EU - Tá muito calado. Fala alguma coisa!

ELE - Sei lá.


EU - Ok. Foi o HPV?

ELE - Não, tranquilo.

EU - Foi o HPV.

ELE - Ah, cara.

EU - Me conta.

ELE - Não, tudo bem, eu entendo, mas fiquei me sentindo mal.

EU - Ai, jura?

ELE - Mal mesmo, sabe?

EU - Não precisa se sentir culpado ou sei lá, os homens não costumam saber muita coisa sobre o HPV, mesmo.

ELE - Não é isso. Fiquei me sentindo sujo.

[Aí o silêncio foi meu. Precisava pensar. Caramba. Não saber se você é portador de um vírus mortal deve ser perturbador, de fato]

EU - Mas... Sujo?

ELE - É. Culpado. Não sei.

EU - Mas não fique! Você sabe que eu sou antenada com essas coisas de doença, vaaaai, você me conhece há tanto tempo! Veja pelo lado bom: pelo menos você aprendeu algo hoje.

O gelo foi quebrando e ele começou a me fazer algumas perguntas - aparentemente também estava confuso com as siglas. DST, HPV, HIV, o que elas tinham em comum, uma implicava na existência da outra, o que se cura e o que não - mas e a gonorreia, onde fica nessa história?

O resto da noite foi ótimo. Paramos no último bar da Voluntários que ainda estava servindo. Nada no cardápio apelava. O garçom disse que prepararia um drink surpresa. O de ambos estava EMBOLACHADO de alcool.

Maaaaaaaaaaas...

Fiquei firme nos meus princípios.
.
.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
http://rvmais.com.br/encontrosudeste/aulas/Dia%2015/13h40%20-%20Paula%20T%C3%A1vora%20-%20HPV%20-%20Vacinas%20para%20Homens%202013.pdfAgora, informação séria e de verdade sobre HPV direcionada aos homens!  Não esse bando de baboseira que eu fico falando aqui.








.

Sobre a origem das lágrimas

24 de jul de 2013

Me sentia cada dia mais míope, embora constatasse que andava com dificuldade pra enxergar coisas que não estavam tão longe assim e - pavor - para ler também. Minhas rinites, cada vez mais constantes e violentas, me deixam com uma puta alergia no olho, cada vez mais constantes e violentas também. Acabava recorrendo a antialérgicos e a um colírio que usei quando tive conjuntivite alérgica e que tinha cortisona na composição (eu fingia não saber disso, afinal, use corticoide indiscriminadamente e te direi quem és e a expectativa de vida que terás). Pois bem, o colírio acabou, a alergia continuou, a cegueira aumentou, hora de abrir o livrinho do plano da empresa, o Mixuruca Standard.

Não me surpreendi ao ver que não cobria o oftalmologista velhinho que fez meu primeiro e derradeiro óculos (0,75 e 0,5 graus de miopia em cada olho, não necessariamente nessa ordem). Vocês já sabem em que estado de espírito fico ao folhear um livro de plano que me força a romper relacionamentos com médicos amados.


Outros dramalhões aqui.

Pois bem. Pedi indicação no FB mesmo. Me mandou um inbox alguém que tinha sido salva aos 45 do 2º tempo de uma cirurgia pra tirar terçol, sabe? Aquela que é delicadíssima e corre riscos de cortar o canal lacrimal da pessoa, e fazer ela ficar chorando pra sempre? 

Todos os oftalmos queriam me operar. Ele conseguiu resolver apenas com remédios e compressas e descobriu que eu tenho alergia a lápis de olho. Nunca mais tive problemas.

Gosto assim. Cara alternativo.

Marquei.

Consultório próprio em Ipanema. 

Gosto assim também. 

Bem-sucedido.

Pausa para um fun fact about myself Por muitos anos eu só fui a médicos desconhecidos com uma condição: se eles tivessem sobrenome estrangeiro. Mas a minha preferência descarada era pelos judeus. Essa imagem que eu tinha deles, sempre prodígios, comprometidos e bem-sucedidos. Eles não parecem levar TUDO a sério? Então, faz sentido, certo? Pois é. Fica mais vergonhoso. É que eu sempre, sempre dava preferência para sobrenomes estrangeiros, exceto quando eram, chuta 
a. com Ç
b. marcianos
c. alemães 
Fim do not so fun fact about myself

A consulta foi marcada pro dia seguinte. Cheguei no consultório e fui com a cara dele logo de cara. Tinha um Q de Marcos Caruso, que é quem eu sempre acho que fez o Drauzio Varella no filme do Carandiru, o que é uma coisa importante. Meu subconsciente já iniciava um processo de autocura só por achar que o Dr. Drauzio estava cuidando de mim.

Comecei a fazer as queixas do primeiro parágrafo e ele me mandou sentar naquela cadeirona.

- (colocando uma régua deitada apoiada no meu nariz) Fala a verdade, Isadora, você veio aqui porque tá todo mundo dizendo que você só arranja namorado feio. (empurrando na minha direção as lentes) Lê lá as letras pra mim.

- Han...  É A, C, G, acho que é Z, P, R, Q

- Não é  Z. (trocando lente) Essa tá melhor? Todo mundo sai correndo quando conhece seus namorados. (trocando lente) E agora?

- A primeira.

- E essa? Melhorou ou piorou?

- Piorou. Olha só, tá tão feia a coisa que nem namorado eu tô arranjando.

- E essa? Pode ser um sintoma também. E essa? Os caras passam, te olham e você nem vê.

- As duas são ruins.

- Impossível, alguma tem que ser menos pior. Lê lá na frente.

-A, C, G, Z...

- Não é Z.

- É 2!

- Sua vida vai mudar, Isadora. Sua miopia não tá alta não, mas você tá com astigmatismo. 1 grau em cada olho.

- (franzindo a testa como se não houvesse amanhã) Mas... mas... De onde veio isso?

- Idade, meu bem. Por isso a dificuldade em enxergar coisas de perto e a piora em ver coisas ao longe (puxando um colírio do bolso) abre que eu vou pingar. Arde mas é de graça, tá? Agora encosta a testa e o queixo aqui (coisa pontuda se aproximando) e não pisca. Isadora, você pode usar lente, vai ver os caras todos. Vai poder até piscar pra um que tiver do outro lado da rua. Piscar só não pode agora. Isso. Agora o outro.

- Eu tenho muita alergia no olho, não sei se vou querer usar lente...

- A gente vai dar um jeito nessa sua alergia, fica tranquila. Lente é ótimo (saltando da cadeira) Isadora! Sua pressão está um pouco alta. 16. O normal é até 20, mas a maior parte das pessoas costuma estar entre 10 e 15. Você tá um pouquinho acima.

- O que que isso quer dizer?

- Quando passa de 20 o diagnóstico é glaucoma. Vamos ficar de OLHO nesse OLHO (piscadinha), tá?

Lembrei da minha avó aos 80 anos sentada na cama olhando o relógio de pulso esperando dar a hora do colírio do glaucoma. 80. Meio século mais velha que eu. Franzi mais a testa como se não houvesse amanhã.

- (3 tapinhas no ombro) Fica assim não, Isadora! É a vida! Pula pra cá!

Me arrasto até outra mesinha e encosto a testa e o queixo de novo em outra máquina. Ele fica sentado em um computador.

- Nós vamos tirar agora uma foto do seu olho pra registrar seu grau. Daqui a um ano a gente olha ela de novo. Olha a luzinha vermelha lá no fundo e não pisca e nem mexe. Pronto. (olhando a imagem no computador) Ééééé... vejo aqui um problema de lubrificação. Deve ser por isso que sempre está com os olhos irritados.

- (franzindo a testa como se não houvesse amanhã) Também. Não diga.

- Funciona assim. A lágrima é composta por componentes de diversas ordens. Oleosa, aquosa... Se um desses componentes estiver em falta, seu olho não lubrifica. Pode ter lágrima pra dar e vender, mas se a composição estiver em desequilíbrio... Tá vendo na foto aqui, esses borrões?

- Urrum.

- Isadora, vai ter que usar colírio pra lubrificar, tá? Várias vezes ao dia. Não tem jeito. Praticamente não tem efeito colateral. Ah, e você não vai poder usar lente. MAS... poderá usar os óculos! Olha só, vai ficar parecendo uma professora de Geografia. Você gosta de Geografia, Isadora?

- Prefiro História.

- Então de História, Isadora. Vai ficar ótimo, atrair vários caras interessantes. Pula pra lá agora. Vamos ver a sua córnea.

Levanto sabendo que mais um diagnóstico perverso me aguarda. Sento em desespero quase relutante.

- Encosta mais, Isadora! 

[silêncio]

- Éééé.

- É o quê?!

- Tá bem espessa.

Franzi a testa como se não houvesse amanhã mais uma vez, mas a essa altura meu rosto já estava dobrando ao meio.

- Para de mexer, Isadora, já tá acabando. Você tá com número de células bem acima do que é esperado para a sua idade, tá?

MEU DEUS, MAIS ISSO, DEUS, QUE QUE EU FIZ PRA MERECER, VAI ME BOTAR CEGA COM 27 ANOS NÃO É POSSÍVEL. DEUS?? NÃO É POSSÍVEL QUE PORRA DE KARMA É ESSE, PERDESSE UM OLHO MANIFESTANDO CONTRA A CORRUPÇÃO ENTÃO-

- Isadora?

- Oi.

- (apontando no monitor uma colmeia em preto e branco e clicando no centro de cada célula) Deixa eu te explicar: isso aqui é sua córnea e essas são as células, *click* muitas *click* *click* células. O normal, pra 27 anos, é ter entre 2 mil e 3 mil células... Você está com mais de 4 mil.

Células se multiplicando desordenadamente no meu olho MEU DEUS DO CÉU, WHY GOD WHY

- Entendo (pigarro) e... e é grave?

- GRAVE? É ótimo, Isadora! Pra você ter uma ideia, abaixo de mil precisa de transplante. Você tem um bom estoque, córnea pra dar e vender, essas células não se reproduzem ao  longo da vida.

- Elas vão se gastando com o passar dos anos, é isso?

- Exatamente.

- (tão aliviada, mas tão aliviada) Aparentemente eu não gasto minhas células. Veja só, você tem razão, eu realmente não devo estar olhando os caras na rua.

- (animadíssimo) Mas sabe o que é melhor? É que quando você tiver velhinha e for fazer a cirurgia de catarata, sua recuperação vai ser muito boa, é importante ter essa córnea saudável.

- (franzindo a testa como se não houvesse amanhã) Catarata. Veja só. Boa notícia. De fato.

- Vida é assim mesmo, Isadora, não tem jeito! Mas vai ser daqui a muito tempo e eu nem vou estar mais vivo! Vamos voltar pra sala!

Cheguei em casa me perguntando o porquê daquela degeneração precoce ocular. Meu pai só foi precisar de óculos depois dos 50, por exemplo. Ninguém lá em casa tem pressão intraocular aumentada, muito menos problemas de lubrificação e todos trabalhamos no computador o dia INTEIRO.

Que que eu fiz? Fui me consultar com o Dr. Drauzio de verdade. 

G-L-A-U-C-O-M-A.

"[...] e o excesso de uso de cortisona também pode contribuir para o surgimento do glaucoma, principalmente se a droga for aplicada diretamente nos olhos, pois seu princípio ativo pode diminuir a produção de humor aquoso, líquido incolor responsável por regular a pressão interna do olho"*

L-U-B-R-I-F-I-C-A-Ç-Ã-O O-C-U-L-A-R.

"[...] esta doença pode se manifestar em qualquer pessoa, porém é mais frequente nas mulheres na menopausaEstima-se que os portadores da síndrome do olho seco sejam 7 milhões no Brasil. Ele pode ser causado também pela ingestão de alguns medicamentos, como os de uso psiquiátrico, os antialérgicos e as pílulas anticoncepcionais"**

Foi então
que eu
fechei
os olhos
chorei.

.
.
.
.
.

Fontes:
* http://drauziovarella.com.br/noticias/silencioso-glaucoma-atinge-1-milhao-de-pessoas-no-brasil/
** http://caras.uol.com.br/revista/1004/secao/saude/olho-seco-infelizmente-nao-tem-cura-porem-pode-ser-controlado.
.
.
.
.

Eu sou a ITE GIRL Copyright © 2009 Designed by Ipietoon Blogger Template for Bie Blogger Template Vector by DaPino